Tenho recebido inúmeras críticas e incentivos quanto ao meu estilo, chamado inovador, de fazer as minhas palestras sempre com muita história e humor. Seguramente, não é por frivolidade ou qualquer outra atitude inconsequente. Tenho estudado muito acerca do riso na vida do ser humano. Onde pesquisas inúmeras têm vaticinado como sendo a terapia libertadora de doenças física e psíquicas para o terceiro milênio.

Hipócrates, o pai da Medicina, no século IV a.C já utilizava brincadeiras e jogos na cura de seus pacientes.

Em seu livro "A expressão das emoções nos homens e nos animais", de 1872, Charles Darwin dizia que o sorriso e o riso são ações necessárias e inatas às criaturas humanas.

O médico Eduardo Lambert, especializado em terapias holísticas, autor do livro, A Terapia do Riso, Editora Pensamento, considera o riso como uma terapia, que tem o objetivo de melhorar o ser humano em seu todo, físico, psíquico e espiritual.

A risoterapia é um método terapêutico existente deste a década de 60. O médico americano Hunter Adams, Dr. Patch Adams, que maravilhosamente foi interpretado pelo ator Robert Wills aplicou em seu pacientes com grande repercussão a terapia do riso, tendo conseguidos espetaculares resultados com os seus pacientes.

Fato é que o riso é um grande estimulador do hipotálamo, sintetizando as endorfinas, as betas endorfinas, que como substâncias analgésicas tendem a diminuir o sofrimento moral e espiritual das pessoas. Estas substâncias são bem produzidas quando rimos, gargalhamos. A verdade é que quando mais rimos, gargalhamos mais endorfinas produzimos, que nos gera uma grande sessão de bem-estar, onde, em trégua das nossas angústias, poderemos melhor raciocinar e redirecionar nossa vida e as nossas dores.

Ora, o raciocino que faço é lógico: se rir proporciona todo este bem-estar, e mais, ajuda a dar proteção vascular contra anginas, infartos, derrames e doenças vasculares, por que não ajustar estes benéficos a uma pregação cristão, para a melhoria do indivíduo? Por que temos que falar de Deus, Cristo e da vida exaltando a dor, e não a alegria? Já vemos tantas dores e misérias no mundo, por que não trabalhar o lado lúdico humano, da criança perdida, atropelada, abafada por este cruel viver em permanente competitividade.

Assim, amigos de lides espíritas, cuidado: você que é mal humorado, dono da verdade, irritado com o sucesso dos outros, rígido nos seus princípios, sem a flexibilidade do amor de Jesus em suas ações, toda esta tensão gera uma descarga muito maior de adrenalina e consequentemente maior predisposição aos problemas gerais de vascularização.

De igual modo, você, que cultiva a inveja, seu fígado é bombardeado. O ciúme afeta o coração e o autoritarismo, o se julgar dono da verdade pode gerar problemas para o seu fígado e rins, podendo, inclusive gerar tumores e cânceres, isto é científico.

Eu faço meu povo sorrir, cantar..., pois só assim encontraremos alívio nos momentos em que tudo conspira para dor e lágrimas.


Por: José Medrado
Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir continuamente, esta é a lei.