A ausência do amor é um dos maiores obstáculos para se atingir a felicidade. Estamos inseridos num mundo de terror e medo. O maior deles é o desprezo que aniquila a felicidade. Muitas ações deletérias podem ser incluídas nesse rol, tais como: o erro, o medo, o abandono, o egoísmo, o desânimo, a morte, a solidão, a depressão e a violência como distorções do amor.

Nosso ego que é a parte mais superficial do id, a qual, modificada, por influência direta do mundo exterior. (Por meio dos sentidos, e, em consequência, tornada consciente, tem por funções a comprovação da realidade e a aceitação, mediante seleção e controle, de parte dos desejos e exigências procedentes dos impulsos que emanam do id).

No superego (instância da personalidade formadora de ideais, e que age inconscientemente sobre o ego contra as pulsões suscetíveis de provocar sentimento de culpa, no id (a parte mais profunda da psique, receptáculo dos impulsos instintivos, dominados pelo princípio do prazer e pelo desejo impulsivo). Vamos encontrar antídotos maravilhosos para se atingir a felicidade tais como: um dia belo, o trabalho solidário, amor a vida, a verdade, o perdão, a fé, o otimismo, o amor aos nossos pais, a amizade, a compreensão, o lazer e a segurança.

A vida social bem regrada, voltada para os problemas da coletividade é uma forma de exterminar a violência. A mão amiga direcionada para nossa família, nossos amigos, bem como o estreitamento da amizade, pode nos levar ao viés que nos destine a felicidade. A nossa missão é ajudar sempre os seres humanos que estimamos e que estão mergulhados em atividades clandestinas; o amigo que se entregou a costumes infelizes; o esposo que se envolveu em obrigações incompatíveis, a companheira que se afasta dos próprios deveres, comprometendo-se em aventuras inconfessáveis; o irmão que nos mente, a fim de alcançar objetivos escusos, o parente amado que deserta de casa, lançando culpas indébitas sobre outrem; o político perspicaz e enganador; são essas pejorações que nos preocupam e ameaçam a nossa felicidade.

A maioria das criaturas pertencentes a grupos afetivos a que nos vinculamos, pelo instinto pode nos aplicar golpes de enormes proporções, nos furtando a felicidade. Lição: usar frases relacionadas ao amor que é um dos sustentáculos da felicidade: "A inteligência sem amor, te faz perverso; a justiça sem amor te faz implacável. O êxito sem amor te faz arrogante; a diplomacia sem amor te faz hipócrita. A riqueza sem amor te faz avaro; a pobreza sem amor te faz orgulhoso. A docilidade sem amor te faz servil, a beleza sem amor te faz ridículo. A autoridade sem amor te faz tirano, o trabalho sem amor te faz escravo; a simplicidade sem amor te deprecia. A oração sem amor te faz introvertido, a lei sem amor te escraviza, a política sem amor te deixa egoísta. A fé sem amor te deixa fanático, a amizade sem amor se converte em tortura, a vida sem amor não tem sentido.

Precisamos mudar muita coisa sem utilidade para o país e a população que se destinam somente aos políticos. As mudanças devem ser bruscas e os paradigmas quebrados, pois só assim teremos a condição de pensar em felicidade. Queríamos dizer que essas belas conotações são de autoria de grandes pensadores que vêem no amor a única solução para dizimar todas as chagas, todos os cânceres e chegarmos finalmente a abraçar a felicidade.


Por: Antonio Paiva Rodrigues
Nascer, viver, morrer, renascer ainda e progredir continuamente, esta é a lei.